Bem-estar

Leia o Rótulo: a importância de saber a natureza dos ingredientes

Nos últimos tempos temos ouvido de todos os lugares o quão importante é ver o rótulo da embalagem. Uma mensagem de que quanto mais natural e menos processado (com aqueles ingredientes que nimguém entende) melhor.

Confira abaixo as principais dicas quanto à leitura de rótulos:

Quantidade dos nutrientes

O ideal é sempre verificar as quantidades de todos os nutrientes descritos na informação nutricional e não somente o total de calorias apontado no rótulo. Na informação nutricional, é possível verificar o teor do nutriente em quantidade absoluta e em seu porcentual de valor diário (descrito no rótulo como %VD). Dessa maneira, quanto menor o porcentual, mais baixa é a quantidade do nutriente presente no produto.

Lista de ingredientes

Saber ler a lista de ingredientes é de grande importância para optar por alimentos mais saudáveis. Ela é elaborada em ordem decrescente de composição, ou seja, o primeiro ingrediente mencionado é aquele presente em maior quantidade no produto. “Ao final da lista aparecem os aditivos – componentes para modificar aspectos físicos, químicos ou microbiológicos do produto – os quais são citados seguindo a mesma regra”, afirma Marília.

Quanto mais natural, melhor

Outra funcionalidade da leitura de rótulos é entender quais ingredientes estamos consumindo, ou seja, quanto mais ingredientes naturais identificarmos, melhor é o produto. Um exemplo é o caso dos adoçantes, em que ao ler os rótulos constatamos se o uso é de adoçantes naturais ou artificiais.

Valores diários

Valores diários indicam a porcentagem presente de cada nutriente no alimento, calculado considerando uma dieta de 2.000 calorias, que seria a quantidade recomendada para um adulto saudável.

Cuidados com o excesso

Alguns nutrientes podem influenciar negativamente na alimentação, como é o caso do sódio – o ideal é que ele seja consumido com moderação. A informação nutricional nos ajuda a entender a quantidade consumida de determinado nutriente.

Diet/Light

Os produtos Light e Diet ainda causam confusão na cabeça do consumidor e são largamente utilizadas para consumo em dietas específicas. Os produtos light apresentam teor reduzido de sódio, açúcares, gorduras ou colesterol. Já o diet tem em sua composição a ausência total de determinado ingrediente, como o açúcar, por isso pode ser consumido por diabéticos.

Alimentos especiais

Conhecer a composição daquilo que comemos é ainda mais importante para quem tem algum tipo de intolerância ou alergia alimentar. De acordo com Marília, no caso de intolerantes à lactose, por exemplo, é fundamental verificar a denominação de venda do produto, que é o seu nome legal e traz a informação de que o produto pode ser consumido por um público específico.

Legislação

A legislação referente ao rótulo dos alimentos está passando por mudanças no Brasil. No entanto, algumas questões que envolvem produtos destinados a públicos específicos, como é o caso dos intolerantes à lactose, os rótulos devem conter a descrição na denominação de venda: “…PARA DIETAS COM RESTRIÇÃO DE LACTOSE”.

Thiago Ferreira

Adicionar comentário

Comentar